Rôgga investe em tecnologias sustentáveis

Nos últimos anos, a inovação tecnológica tem sido um fator de diferenciação na indústria da construção civil.

Rôgga

A tendência das empresas inovadoras têm sido a busca pela melhoria contínua de processos e produtos, que resultam em aumento de qualidade e redução de custos. Cerca de 80% das atividades de uma empresa desse ramo ocorrem no canteiro de obras. Muitas vezes, são adotados métodos e processos artesanais que geram inúmeros retrabalhos, abundante geração de resíduos (160 kg/m², segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), baixa produtividade e consequente perda de competitividade.

“A construção civil é um dos segmentos que mais geram impacto ambiental, consumindo um grande volume de recursos naturais. A bandeira da inovação aliada à sustentabilidade é um processo urgente e irreversível”, alerta Gerson Castanho, diretor técnico de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Rôgga Empreendimentos, frisando que o uso da madeira para executar as fundações, lajes e elementos estruturais é o maior “vilão” nas obras.

Nos últimos cinco anos foram investidos mais de R$ 25 milhões, com recursos próprios e com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), destinados à implantação definitiva do sistema Rôgga Edifícios Sustentáveis (RES), que objetiva desenvolver empreendimentos projetados com soluções de sustentabilidade, gerando qualidade, competitividade e eficiência ambiental. Entre seus benefícios, há diminuição de 80% dos resíduos gerados durante a construção.

“Com o uso do Centro de Preparação e Logística (CPL) para as obras industrializadas, produz-se, em um ciclo de 20 horas, as peças utilizadas para concepção estrutural da obra. Desta forma, elimina-se a madeira no processo”, detalha Castanho. A Rôgga também realiza a destinação correta dos resíduos gerados pelo canteiro de obra, em paralelo com a política interna de redução de resíduos e geração de lixo.

Economia e qualidade de vida – Uma das necessidades das construtoras é fazer com que todos os processos para concepção de um empreendimento atendam as legislações vigentes. Desde os cuidados com a localização de cada construção, passando por detalhados estudos legais, ambientais e de vizinhança. Ambientes com luminosidade e ventilação natural, captação e aproveitamento da água da chuva, lâmpadas com sensores, elevadores inteligentes e facilidade de mobilidade são itens que devem ser levados em consideração.

A Rôgga já possui em seu portfólio a entrega das áreas comuns das torres com lâmpadas LED e sensores de presença. Para os lançamentos de 2018, serão incluídas torneiras com dispositivos economizadores de água e luminárias de LED na sacada. Recentemente, a construtora iniciou as tratativas para avaliação de energia fotovoltaica com os principais fornecedores da região. As placas fotovoltaicas serão alocadas no telhado das torres, região com melhor incidência solar, para alimentar as áreas comuns do condomínio e reduzir a conta de luz dos moradores.

Além disso, há mais de sete anos a construtora faz o reaproveitamento da água da chuva. O residencial Vila Açoriana Comfort Club, em fase de construção na praia de Barra Velha (SC), possui dois reservatórios de cinco mil litros para reaproveitamento de águas pluviais, que alimentam as torneiras de jardins localizadas aos arredores das 10 torres incorporadas no empreendimento. O residencial também conta com três Estações de Tratamento de Efluentes Sanitários (ETE) de lodos ativados, solução adotada pela construtora para os locais que não são atendidos pela rede coletora de esgoto. O Vila Açoriana conta, ainda, com um sistema de drenagem, que também beneficiará os moradores do entorno. As medidas visam contribuir para a preservação do meio ambiente e desenvolvimento sustentável da cidade.

Serviço:
Rôgga Empreendimentos
(47) 3032-3750
http://www.roggasa.com.br/


 

 

 

 

Anúncios

LLUM recebe certificação Procel

Avaliação do nível de eficiência do edifício LLUM atingiu notas altas e que se enquadram na pontuação A do certificado Procel

LLUM

O LLUM, da Construtora e Incorporadora Laguna, localizado na Visconde de Guarapuava em Curitiba, conquistou a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) do programa Procel Edificações. A avaliação do nível de eficiência das áreas comuns de uso frequente e de uso eventual atingiu notas altas e que se enquadram na pontuação A do certificado Procel.

“Conquistar a certificação do Procel mostra o comprometimento da Laguna com um mundo mais sustentável, sem abdicar do conforto para seus usuários”, diz André Marin, diretor de Incorporações da empresa. “Não à toa, em 2015 conquistamos a pré-certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) Nível Gold também para o LLUM Batel, o primeiro residencial do país a receber esse título”, completa Marin.
>>>Leia+Mais

Primeiro CoLiving de São Paulo

A MAC traz um conceito inovador para São Paulo, o LOADD que é um CoLiving, espaços compartilhados com toda infraestrutura e comodidade para integrar os moradores em uma verdadeira comunidade

coliving

A MAC, empresa brasileira que há mais de 35 anos incorpora em seus empreendimentos as melhores tecnologias e matérias-primas, apresenta o LOADD, empreendimento localizado em região privilegiada no bairro São Judas, zona sul da capital de São Paulo.

A construtora traz um conceito inovador para São Paulo, o LOADD que é o primeiro CoLiving de São Paulo, espaços compartilhados com toda infraestrutura e comodidade para integrar os moradores em uma verdadeira comunidade, priorizando a qualidade de vida e a convivência.
>>>Leia+Mais

Carlos Rossi faz alfaiataria no Canvas

Assinado por Carlos Rossi, edifício residencial Canvas High Houses, em Alphaville, recebeu requintes de “alfaiataria” em seu projeto de interiores. O arquiteto criou os espaços integrados, com poucas divisões para aumentar a sensação de amplitude

canvas

Pegar uma tela em branco como o Canvas High Houses e transpor as qualidades de uma casa em um apartamento foi o que Carlos Rossi conseguiu realizar com maestria. O objetivo era desenvolver um design único, contemporâneo e, ao mesmo tempo, aconchegante e moderno, valorizando o conforto, o bem-estar dos moradores e o convívio constante entre eles. Lançado em abril de 2018, o empreendimento é o mais recente lançamento imobiliário para o mercado de luxo em Alphaville, na Avenida Cauaxi com Alameda Purús, em frente ao residencial 2.

A equipe de Rossi criou ambientes com um visual contemporâneo, como se fosse uma galeria de arte mesmo. Assim como esses espaços não podem interferir e roubar o foco das obras de arte, o design não poderia de maneira alguma concorrer com a arquitetura e com a exuberante paisagem externa, que são os protagonistas. Para isso, criou um design limpo e elegante, mas sem excessos. Ou seja, não pode ser considerado minimalista, que em muitas situações cria ambientes frios e pouco atraentes, mas certamente tem uma economia de elementos.
>>>Leia+Mais

Software colaborativo para gerir obras

Pacaembu Construtora utiliza software colaborativo para gerir obras de ponta a ponta, em empreendimentos residenciais de interesse social

Pacaembu

Devido à sua atuação territorial abrangente, que envolve obras localizadas em mais de 40 diferentes cidades do Estado de São Paulo, a Pacaembu Construtora, especialista na construção de empreendimentos residenciais de alta qualidade e baixo custo contemplados no programa Minha Casa Minha Vida, do Governo

Federal, necessitava de uma solução de colaboração que permitisse gerenciar e disponibilizar o controle de revisão dos documentos gerados nos empreendimentos com maior rapidez e segurança.
>>>Leia+Mais

Grupo voltado à Internet das Coisas

Grandes players ligados à construção criam primeiro grupo voltado à Internet das Coisas do segmento, fruto de iniciativa promovida pelo Centro de Tecnologia em Edificações (CTE), nova parceria conta com empresas como Mega Sistemas, Gafisa, Saint-Gobain e Deca

emrede

Depois de alguns anos de retração por conta da crise econômica, o segmento da construção busca se reerguer. Dentre os aspectos que estão sendo analisados pelas empresas para que essa recuperação seja possível, está a promoção da inovação tecnológica e digitalização do setor. Prova disso é a Rede Construção Digital, núcleo de relacionamento, pesquisa e negócios criado pelo CTE (Centro de Tecnologia em Edificações).
>>>Leia+Mais